The English version of this page is available here

MariaMole é um IDE OpenSource para Arduino. Assim como o ambiente original do Arduino, o MariaMole facilita a criação de software para o Arduino. Porém, enquanto o IDE original do Arduino possui limitações para facilitar a vida dos iniciantes, MariaMole traz recursos que os usuários mais avançados estão acostumados a encontrar em IDEs profissionais, como:

  • Suporte a workspaces e múltiplos projetos ao mesmo tempo: Organize melhor seus projetos, agrupando-os de acordo com seus próprios critérios. Trabalhe com várias placas Arduino ao mesmo tempo, cada uma com suas prórpias configurações
  • Totalmente compatível com o Arduino: Importa sketches e exemplos já existentes.
  • Editor de código profissional, que permite até escolher o tema de cores.  Dica: Programadores de verdade preferem fundo escuro :)
  • Processo de compilação, link e upload configuraveis: Quer escolher outras bibliotecas ou alterar a otimização de código? Você pode.

Você pode encontrar mais detalhes na página oficial do MariaMole

Antes de tudo: Se você ainda não tem o MariaMole instalado, você pode baixá-lo aqui

Este tutorial vai te ajudar com os primeiros passos no ambiente do Mariamole. Clique nas imagens para aumentá-las, e vamos lá. Mas, atenção: Este é o tutorial do MariaMole 0.5.5, exclusivo para Windows. O tutorial da versão 0.6 ainda não está disponível, mas as versões são muito semelhantes.

1 - Abra o MariaMole

Na primeira vez que você abre o programa, ele ainda não tem nenhuma configuração definida. Por isso você vai precisar definir algumas coisas.

A primeira coisa é identificar onde o seu software do Arduino está instalado. O MariaMole usa alguns dos arquivos que veem junto com o Arduino original (Por exemplo, o compilador AVR e as bibliotecas do Arduino), então você precisa dizer onde ele está instalado. Se você ainda não tem o Arduino, você pode baixá-lo do site oficial www.arduino.cc e instalá-lo em qualquer pasta do seu computador.

Logo após abrir pela primeira vez, o MariaMole vai te perguntar onde estão os arquivos do Arduino. Identifique o caminho para o arquivo arduino.exe na janela abaixo.

Se você perder essa janela por qualquer motivo, basta ir até o menu Edit, depois em Preferences. Então, selecione "Arduino" e clique no botão "Change" para identificar a pasta de instalação do Arduino, conforme a imagem abaixo:

 2 - Crie seu "Workspace"

Não se assuste com a expressão "Workspace". Você não precisará aprender nada novo. Workspaces, ou "área de trabalho", são apenas pastas no seu computador onde você vai agrupar seus projetos. "Workspace" é um conceito comum entre outras ferramentas de desenvolvimento de software. É algo semelhante aos sketches do Arduino, porém "workspace" é um termo mais comum entre programadores.

Workspaces te ajudam a manter seus projetos organizados, e ainda permitem trabalhar com mais de um projeto ao mesmo tempo. Se você precisa controlar dois Arduinos ao mesmo tempo, verá que isso é muito fácil com o MariaMole

Para criar um workspace ou selecionar outro, basta clicar no primeiro botão da barra de ferramentas.

 

3 - Criando um novo projeto

"Projetos" são o equivalente, no MariaMole, aos "sketches" do Arduino. Essa palavra foi usada porque os programadores estão mais acostumados a usá-la.

Projetos agrupam tudo aquilo que irá, eventualmente, se transformar em um software rodando dentro do Arduino. Então, o projeto inclui todos os arquivos de código fonte, em C ou C++, e as configurações da hardware, como, por exemplo, que placa será usada (Duemilanove, Uno, etc), qual o programador (Arduino, USBASP, etc) e qual a porta serial usada.

Você pode criar um projeto novo, pode importar um sketch do Arduino, ou pode criar um novo projeto baseado num dos exemplos do Arduino. Neste tutorial vamos usar esta última opção.

Na barra de ferramentas, pressione o segundo botão para abrir o assistente de novo projeto:

Na primeira janela do assistente, escolha a opção "Import from Arduino examples" para exibir a lista de todos os exemplos disponíveis:

Vamos abrir o exemplo. Encontre-o usando esta sequência na árvore acima: 01.Basics -> ReadAnalogVoltage.

Depois, pressione o botão "Next"

Agora vamos definir as propriedades do projeto.

A primeira coisa é dar um nome ao projeto. Você pode usar o nome padrão que aparece na tela, ou mudá-lo. Como estamos importanto um exemplo do Arduino, o nome que deve aparecer na tela é "ReadAnalogVoltage". Se você mantiver este nome agora e quiser alterá-lo depois, é só usar o menu Project -> Rename.

Você precisa também identificar qual é a sua placa Arduino, qual é o método de programação e qual porta serial você vai usar.

Se você não sabe qual é o programador, escolha "AVR ISP". Esta é a opção usada quando você usa a própria placa Arduino para se programar. Se você usa um Arduino ligado direto ao PC pelo cabo USB, esta é a sua opção.

Se você não tiver certeza sobre estas opções agora, apenas deixe os valores default e pressione Ok. Você pode mudar estas opções sempre que quiser, clicando no botão "Change project options" da barra de ferramentas.

3 - Trabalhando com o seu projeto

Agora seu projeto foi criado e carregado. Aproveite para se inteirar sobre a janela principal do MariaMole:

  • No alto da janela você enconta a barra de ferramenta. 99% das ações que você precisará fazer no MariaMole já estão presentes nessa barra. Algumas outras funções estão no menu, logo acima.
  • À esquerda você vê uma árvore representando seu workspace, ou área de trabalho. Ela mostra uma estrutura hierárquica da sua área de trabalho, mostrando quais projetos e quais arquivos estão disponíveis para trabalho.
  • Na parte inferior ficam as mensagens do MariaMole. Quando você compila ou envia um projeto para o Arduino, as mensagens do compilador, linker, AVR-DUDE, etc, são mostradas aqui.
  • No restante da tela você tem o editor de código. Dê duplo clique num arquivo na área de trabalho e ele será aberto no editor. Se não houver nenhum arquivo de código sendo editado, o editor vai mostrar uma página branca com informações e links úteis sobre o MariaMole.

Você pode ver que o projeto "Blink" aparece em negrito na árvore do workspace. Isso significa que ele é o projeto default, ou seja, é o projeto atualmente sendo trabalhado. Se você tiver mais de um projeto no workspace, um deles sempre será o default. Todas as ações, como compilar, gravar na placa ou alterar as propriedades, são feitas sobre o projeto default. Para trocar o projeto default, basta dar um duplo-clique no nome de outro projeto na árvore, e ele se tornará o projeto corrente a partir daí.

 

Agora que o seu projeto está pronto, você pode enviá-lo para a sua placa Arduino. Chamamos esse processo de Upload. Como o projeto foi criado a partir de um exemplo pronto do Arduino, esperamos que tudo funcione de primeira :-)

Antes, vamos dar uma olhada no código. Dê um duplo clique no arquivo "main_sketch.cpp" na árvore do workspace. Este é o arquivo que o MariaMole criou para você com o exemplo do Arduino. Ele é o equivalente aos arquivos ".ino" do Arduino, porém ele usa a extensão ".cpp", que é padrão para programas C++.

Então vamos compilar e enviar o programa para a placa. Desde que você tenha configurado a placa correta, o programador correto e a porta serial correta para o projeto, o MariaMole vai cuidar de todo este processo para você

 

4 - Compilando e enviando

Na barra de ferramentas há 2 botões para isso: O botão "build" e o botão "upload". "Build" compila e "link" todo o código do seu projeto, gerando um arquivo que contém o "firmware" que será gravado na placa do Arduino. O botão "upload" envia este arquivo para a placa. Se este arquivo não estiver pronto ou estiver desatualizado, o botão "Upload" também executa o "Build" antes de enviar o arquivo.

Então, apenas pressione o botão "Upload" e veja o processo de compilação acontecendo:

Depois da compilação, se não houver nenhum erro, o processo de upload começa. Você poderá acompanhá-lo pela barra de progresso amarela.

Depois do upload, se não houver nenhum erro, você verá uma mensagem de sucesso na janela de mensagens:

Se alguma coisa não aconteceu da forma esperada, verifique as propriedades do seu projeto, e veja se você selecionou a placa, programador e/ou porta serial corretos. Verifique também se a placa está corretamente conectada ao seu computador. Se a janela de propriedades do projeto não exibir a sua porta serial, é possível que a sua placa não esteja corretamente conectada. Verifique se não há nenhum ponto de mau-contato.

 

5 - Interagindo com a placa Arduino

O exemplo carregado fica o tempo todo lendo um valor analógico na porta A0 do Arduino, e o envia para o computador via porta serial. Então, abra o terminal de porta serial do MariaMole para verificar estes valores.

Clique no último botão da barra de ferramentas para abrir o terminal.

Logo após o terminal se abrir, comecaremos a ver os valores que estão sendo enviados pela placa:

 

5 - Alterando o código

Este exemplo envia uma enorme quantidade de dados pela porta serial. Vamos diminuir a velocidade com que os dados são enviados, para que possamos observá-los melhor.

Abra o arquivo "main_sketch.cpp" dando um duplo-clique nele na árvore do workspace, e procure a última linha da função "void loop()"

Adicione o seguinte código neste exato ponto do arquivo:

Delay(500);

Isto fará o Arquivo esperar 500 milisegundos entre cada transmissão. Seu código deverá ficar como o exemplo abaixo:

 Agora, pressione o botão "Upload" para compilar e gravar seu projeto na placa:

Você deve ter percebido que o processo de compilação se iniciou (Barra azul), mas ele foi interrompido e o processo de upload nem aconteceu (barra amarela). Observe que há, agora, algumas mensagens de erro, em vermelho, na parte inferior da tela.

Isso significa que há algum erro no seu codigo! Dê um duplo-clique na mensagem de erro para abrir exibir o trecho de código problemático.

Exatamente, o erro estava na linha adicionada no passo anterior do tutorial. Como o erro informa, não existe nenhuma função chamada "Delay". O nome correto é "delay", com todas as letras minúsculas. Como o compilador C/C++ diferencia entre maiúsculas e minúsculas, ele não reconhece a função digitada e exibe este erro.

Para corrigí-lo, então, basta trocar a letra "D" por "d", e pressionar o botão "Upload" novamente, para recomeçar o processo, e seu projeto será gravado corretamente na placa. Veja se você nota a diferença na frequencia dos dados, no  terminal da porta serial.

E isto encerra o tutorial. Se você tiver alguma outra dúvida, crítica ou sugestão, não deixe de me enviar, através do botão "Contact" no topo dessa página. Se estiver usando o MariaMole e encontrar algum bug, você também pode reportá-lo usando a opção apropriada no menu "Help".